30/04/2015 - JOSE JORGE CANELLA Estou me sentindo uma pessoa muito Feliz!!!
E vou contar porque: Durante 30 anos, isso mesmo, 30 anos, tive vergonha de
sorrir, de mostrar meus dentes, que eram tortos e feios, e pior ainda, me impedia
movimentar a língua, o que acabava atrapalhando minha dicção.
Há 18 meses atrás, meu grande amigo Fabinho Panariello me convidou a fazer uma
avaliação Ortodôntica, sem compromisso, e aí pude entender, quanta vantagem
tem a saúde bucal. A partir daí decidí e coloquei o Aparelho Ortodôntico Damon
System, e o resultado foi muito melhor que o esperado não só esteticamente,
como também me devolveu a altoestima e hoje sorrio sem medo, sem
constrangimento e respiro muito melhor. Com isso levo a alegria de sorrir sempre
para minha querida esposa, Celeste, e aos meus amigos.
O que antes era constrangimento, hoje virou prazer.
Parabéns Equipe Dipanariello, pelo atendimento, e em especial ao meu grande
amigo Doctor Fabinho, EXCELENTE PROFISSIONAL!
16/04/2015 - ROSANGELA DE PAULA MARQUES As únicas palavras que descrevem o que eu estou sentindo hoje, após o final do
meu Tratamento Ortodôntico Damon System, é SATISFAÇÃO E FELICIDADE.
Vale muito a pena, investir neste Tratamento.
Quero agradecer a todos em geral, na Clínica Dipanariello, pelo atendimento e
atenção dispensados a mim.
Att.
Rosângela de Paula Marques
Leia outros depoimentos publicados por nossos clientes
Unidade São Paulo Telefone: (11) 2950-3711 R. Batista da Mata, 46 - Alto de Santana Unidade Vinhedo Telefone: (19) 3826-1934 R. Gumercindo Vieira Rocha, 325 - Jd. Flora
BEIJO NA BOCA - Beije Muito, Mas Não Muitos! Foto publicado em 24/11/2012
fonte Site Vya Estelar
clique nas imagens para ampliar - navegue com o mouse ou as setas de seu teclado
BEIJE MUITO, MAS NAO MUITOS !
Além do carinho, do afeto e das emoções compartilhadas durante o beijo na boca, as pessoas trocam saliva (fluido formado por 99% de água e que contém amilase, enzima digestiva que decompõe o amido contido nos alimentos), sais minerais e uma gama de micro-organismos, muitos deles causadores de doenças.

Por mobilizar cerca de 30 músculos da face, um beijo caloroso pode consumir de três a cinco calorias e faz o coração bater mais rápido, podendo chegar a 150 batimentos por minuto; ativa a circulação sanguínea, aumenta a oxigenação nas células, estimula a produção de hormônios como ocitocina (produzida no hipotálamo e armazenada na glândula hipófise, também responsável pela sensação de confiança, calma e bem-estar) e serotonina (secretado por certas células do tubo digestivo e no tecido cerebral).

É claro que, dado com carinho, afeto e paixão, o beijo acalma, relaxa e combate o estresse. No entanto o hábito de “ficar”, de beijar várias pessoas, geralmente desconhecidas, em uma mesma noite, não é nada salutar, pois, além de bactérias, o beijo também pode transmitir vírus causadores de doenças.

Doenças transmitidas pelo beijo

• Cárie dental – doença infectocontagiosa causada por bactérias como Streptococcus mutans, que provoca a desmineralização do esmalte do dente, ocasionando destruição localizada, progressiva e irreversível.
• Gengivite – inflamação da gengiva, causada por bactérias (placas), que pode se agravar e atingir o osso alveolar, o qual envolve e mantém firmes os dentes. Tem-se observado o aumento do número de casos de gengivite. É de se crer que, além da ausência de cuidados com a higiene bucal, a prática do “ficar”, muito comum entre os jovens e adultos de hoje, esteja contribuindo para isso.
• Faringite – inflamação da faringe, região situada entre as amígdalas e laringe (onde se forma a voz), pode ser causada por vírus e bactérias.
• Laringite – inflamação aguda ou crônica da laringe (onde estão as cordas vocais), causada por vírus e também bactérias.
• Amigdalite – inflamação das amígdalas, geralmente provocada por uma infecção estreptocócica (bacteriana) ou, com menos frequência, por uma infecção viral.
• Herpes labial – afecção cutânea aguda causada pelo Herpes simplex virus.
• Mononucleose – é uma doença de progressão benigna e muito comum; 79% dos casos são causados pelo vírus Epstein-Barr, e 21%, pelo Cytomegalovirus, ambos transmitidos pelo beijo, saliva e troca de outras secreções. Caracteriza-se por febre, aumento do número de monócitos (globulos brancos) no sangue, angina (sensação de angústia, opressão torácica, devido a um fornecimento insuficiente de oxigênio ao coração), aumento do volume do baço, erupções cutâneas, etc.
• Hepatite A e B – infecção inflamatória do fígado. A vacinação pode preveni-la.
• HPV – vírus do papiloma humano, infecta a pele ou mucosas, possui mais de 200 variações diferentes, cuja maioria dos subtipos encontra-se associada a lesões benignas (verrugas); no entanto alguns tipos são encontrados em certas neoplasias (cancro do colo do útero). Sua principal forma de transmissão é por via sexual. Considerada uma das mais frequentes das doenças sexualmente transmissíveis.
• Meningite – inflamação das meninges (conjunto das três membranas que envolvem o eixo cerebroespinhal). Pode ser cerebral, espinhal ou cerebroespinhal, de origem bacteriana, tóxica, parasitária ou secundária a diversas doenças.
• Uretrite – inflamação da mucosa da uretra.
• Candidíase – afecção aguda, subaguda ou crônica causada por leveduras pertencentes ao gênero Candida albicans.
• Gripe – doença infecciosa muito contagiosa, quase sempre epidêmica, devido a vários vírus do grupo Myxovirus influenzae.
• Tuberculose – doença infecciosa e contagiosa causada pelo Mycobacterium tuberculosis (bacilo de Koch).
• Sífilis – doença sexualmente transmissível causada pelo Treponema pallidum (treponema pálido).
• Gonorreia – ou blenorragia, é causada por gonococo, caracteriza-se por uma inflamação das vias genitourinárias (relativo às funções de reprodução e de eliminação de urina), com corrimento purulento e dores à micção. Sua transmissão ocorre através do contato sexual.
Leia as Últimas Notícias
Dipanariello Odontologia - 2017 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido pela MVM Design